Mocambique/Cabo Delgado: Terrorismo obriga encerramento de unidades sanitárias

13 Jul 2020 0 comment  

Terrorismo obriga encerramento de unidades sanitárias em Cabo Delgado

Trinta e sete unidades sanitárias das 130 que existem na  província de Cabo Delgado foram encerradas nos últimos três anos  devido aos ataques terroristas, segundo escreve o Jornal mocambicano ''O Pais'' que cita fontes das autoridades da saúde a dizer que uma parte da população que vive em Mocímboa da Praia, Quissanga, Macomia, Meluco e outros distritos, considerados inseguros, não tem acesso aos cuidados básicos de saúde.

“Algumas unidades sanitárias da província estão encerradas devido a insegurança, mas sempre que a situação de segurança melhora, temos enviado algumas brigadas moveis para atender a população, especialmente nas sedes distritais”, revelou Magido Sabuna, Director Provincial de Saúde de Cabo Delgado.

Entretanto, além de brigadas moveis, de acordo com a fonte, “estamos a trabalhar com agentes polivalentes comunitários, que vivem em zonas de difícil acesso, que recebem os medicamentos para atender a população”.

Oficialmente, ainda não sabe quantas pessoas continuam a viver em áreas consideradas de alto risco aos ataques terroristas, e muito menos existe uma informação real do Estado de Saúde da população que por varias razoes ainda permanecem nas zonas de conflito.

“A população não deve baixar a guarda, porque numa situação de guerra estão susceptíveis a contrair doenças que pode agravar a vulnerabilidade de muitas famílias”, apelou Magido Sabuna.

A situação e considerada critica e há risco de caminhar se para uma crise humanitária, derivado da falta de cuidados de saúde,  uma vez que as autoridades perderam o controlo sobre algumas zonas em conflito, que por coincidência, são as que registam mais casos do CORONVAIRUS, que já fez dois óbitos, e a cólera, uma epidemia que provocou  17 mortes  em toda província, desde a sua eclosão em Fevereiro ultimo.

(AIM)

O Pais/JSA

Temos 508 visitantes e Nenhum membro online

Contacte-nos

Rua da Rádio - 112 - 5º Andar - Caixa Postal 896
+258 21313225/6
+258 21 313196