Moçambique/Mau Tempo: Chuvas e Ventos Fortes Matam 22 Pessoas

21 Out 2020 0 comment  

Vinte e dois mortos e 12 feridos é o balanço das fortes chuvas, acompanhadas por ventos fortes, que afectaram várias regiões de Moçambique desde o início do mês corrente a esta parte.

O porta-voz do governo, Filimão Suaze, explica que os 22 óbitos reportados 13 foram por arrastamento, oito por desabamento de paredes e um por descarga atmosférica.

“Sobre a época chuvosa e ciclónica 2020-2021 importa ainda referir que o país registou de 01 a 19 de Outubro a ocorrência de chuvas moderadas e ventos fortes por vezes acompanhados por descargas atmosféricas e granizo e inundações derivadas da Albufeira da Hidroeléctrica de Cahora Bassa”, disse Suaze, que falava à imprensa minutos após o término da 38ª sessão do Conselho de Ministros.

Relativamente aos impactos foram afectadas 16.657 pessoas, ou seja 3.695 famílias nas províncias de Niassa, Nampula, Zambézia, Manica e cidade de Maputo.

Os estragos incluem inundação de 600 casas, destruição total de 922 casas e parcial de 1904. As chuvas também destruíram parcialmente 91 salas de aula, afectaram três unidades sanitárias, 14 casas de culto e derrubaram oito postos de energia eléctrica.

Segundo Suaze, que também exerce as funções de vice-ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, há registo da destruição de machambas em algumas zonas do distrito de Doa, na província de Tete, devido ao aumento do caudal do Rio Zambeze.

Na mesma sessão, o Conselho de Ministros aprovou o Regulamento do Selo Limpo e Seguro.

É uma iniciativa do governo que visa viabilizar a retoma com segurança, do exercício das actividades do sector do turismo, com vista a garantir uma resposta à pandemia do coronavírus no referente à reconquista da confiança dos turistas e consumidores dos produtos e serviços turísticos, nacionais e internacionais.

Segundo os últimos dados publicados na tarde desta terça-feira pelo Ministério da Saúde, Moçambique regista um cumulativo de 11.190 casos da pandemia da Covid-19, dos quais os últimos registados nas últimas 24 horas.

À semelhança de muitos países do mundo, o governo moçambicano já começou a relaxar as medidas restritivas de modo a permitir a recuperação da economia que ficou severamente afectada durante os últimos sete meses.

O relaxamento está a ser acompanhado pelas autoridades competentes de modo a acompanhar atentamente a evolução da pandemia e toar as medidas correctivas onde se justificar.
(AIM)
Sg/mz

 

 

Temos 161 visitantes e Nenhum membro online

Contacte-nos

Rua da Rádio - 112 - 5º Andar - Caixa Postal 896
+258 21313225/6
+258 21 313196