“Caça ao voto”: Muchanga promete processar edil de Boane

11 Set 2019 0 comment
(0 votes)
 

O candidato do partido Renamo a governador da província de Maputo, António Muchanga, promete abrir um processo-crime contra o edil da vila autárquica de Boane, Jacinto Loureiro, por mandar bloquear a rua que da acesso ao mercado municipal.

Muchanga expressou o seu profundo desapontamento no distrito de Boane, província meridional de Maputo, território escolhido por Ossufo Momade, líder do maior partido da oposição no país, para em Moçambique, para mais uma mais uma incursão hoje no exercício de “caça ao voto”.

“Queremos manifestar o nosso desapontamento com atitude da Frelimo e do presidente do município, por mandar bloquear a entrada que dá acesso ao mercado. Eu, Muchanga, prometo abrir um processo-crime contra Loureiro por ter bloqueado a entrada do mercado. Nós temos que tomar medidas contra o presidente do município de Boane porque ele é muito abusado”, disse o militante da Renamo.

Muchanga, que foi membro da bancada parlamentar daquela força política na recém-terminada legislatura, disse em tempos de campanha é uma autêntica ilegalidade mandar bloquear locais que permitem com que um candidato apresente o seu manifesto eleitoral.

No 12º dia da campanha eleitoral, rumo as eleições gerais de 15 de Outubro, Muchanga apresentou as linhas de governação que irá implementar no distrito de Boane, caso seja eleito governador da província de Maputo.

O candidato e o seu partido Renamo prometem cancelar os contratos que visam pagar as dívidas “inconstitucionais”, numa clara alusão as chamadas “dívidas ocultas” calculadas em 2.2 biliões de dólares americanos, contraídas pelo executivo do ex-presidente moçambicano.

'Vamos votar no presidente Ossufo Momade porque as mãos dele são limpas e não têm mãos nas dividas ocultas, por isso vai poder mandar cancelar os contratos que estão a fazer visando pagar a dívida que é inconstitucional', rematou Muchanga.

Caso vença as eleições, António Muchanga, que saiu derrotado no pleito às autárquicas em 2018, garante igualmente que reduzirá as taxas de água, energia eléctrica, bem como construir estradas e infra-estruturas de qualidade.

“Vocês estão a sofrer precisam de uma estrada que liga a vila de Boane sem passar pela estrada de Namaacha. Nós vamos garantir água, estradas e energia de qualidade, mas para que isso aconteça devemos votar no presidente Ossufo Momade e no Muchanga”, apelou o candidato.

Além de Boane, a caravana da Renamo liderada pelo seu candidato presidencial, Ossufo Momade, fez campanha no bairro da Matola Gare, província de Maputo.
(AIM)
(Ângela Fonseca) AF/le

Last modified on Quarta, 11 Setembro 2019 18:33

Temos 177 visitantes e Nenhum membro online

Contacte-nos

Rua da Rádio - 112 - 5º Andar - Caixa Postal 896
+258 21313225/6
+258 21 313196